Como foi a fundação do Rotary Marechal

Pedrinho Furlan, de Toledo, um dos principais responsáveis pela fundação do Rotary Marechal. (Foto: Carlos Rodrigues)
Pedrinho Furlan, de Toledo, um dos principais responsáveis pela fundação do Rotary Marechal. (Foto: Carlos Rodrigues)

Foi no início do ano de 1969 que o governador do então distrito de Rotary 463 do Paraná, Milton Munhoz, nomeou o toledano Pedrinho Antônio Furlan como representante oficial da governadoria para fundar um Rotary Clube em Marechal Cândido Rondon. O município, na época, contava com apenas nove anos de vida independente, mas já somava um número considerável de lideranças para viabilizar a fundação de um Rotary Clube.

Naquela época inexistiam comunicações fáceis. Não tínhamos rodovia asfaltada, telefone e nem qualquer outro tipo de comunicação rápida. Dirigimo-nos então a Marechal Cândido Rondon e fomos procurar o médico Miguel Patino Cruzatti, expondo a ele nossa missão e solicitando a sua plena colaboração. Para nossa alegria, o Dr. Miguel iniciou contato com as lideranças da cidade e em pouco tempo, após diversas viagens a Marechal Cândido Rondon, tínhamos um esboço dos possíveis sócio-fundadores, que representavam no momento as mais expressivas lideranças daquela comunidade”, destacou Pedrinho Furlan.

Uma vez passado este processo, o representante do governador comunicou a relação dos sócio-fundadores. A primeira reunião do clube aconteceu no dia 12 de junho de 1969, sendo que a Carta Constitutiva do Rotary International é datada de 23 de junho daquele mesmo ano.

“Devo confessar que uma das maiores alegrias da minha vida foi conseguir a constituição e o início do perfeito funcionamento do Rotary Club de Marechal Cândido Rondon”, acrescentou Pedrinho Furlan.

Deixe sua mensagem